Qual a Importância Do Círio Pascal?

14

O círio pascal é uma grande vela que representa Jesus Ressuscitado. Ela é acesa durante o Rito de Fogo Novo na Vigília Pascal e é um dos maiores símbolos da época da Páscoa e da fé católica. A palavra círio vem do latim “cereus”, que significa cera, por conta que no princípio sua principal matéria prima era a cera de abelha, hoje em dia outros insumos podem ser utilizados para sua produção.

O costume de acender o círio existe desde o século VI, quando os fiéis não tinham eletricidade e utilizavam a luz de velas para realizar suas orações à noite. Isso se tornou um ritual que representava a segurança e amor de Jesus na vida dos cristãos, que se sentiam muito mais protegidos com as luzes provenientes das velas.

Foi no século VIII que as Igrejas iniciaram a celebração da Vigília Pascal com o círio. Nessa época, os católicos permaneciam no escuro de quinta-feira Santa até o sábado de Aleluia. Apenas na noite de sábado que era trazida uma lamparina para dentro da Igreja e assim os fiéis poderiam realizar suas leituras e orações. Depois disso, começou-se a realizar o Rito de Fogo Novo.

Elementos do Círio
A vela do círio representa Cristo ressuscitado, mas cada elemento presente nele também tem um significado. O fogo do círio significa Cristo e o fogo que conduziu o povo israelense através do deserto. Na vela são cravados 5 grãos de incensos que simbolizam as chagas no corpo de Cristo: a coroa de espinhos, o prego da mão direita, o prego da mão esquerda, o prego dos pés e o corte feito no lado direito do seu peito. Ao centro há uma cruz e o ano em curso. Também na vela estão representadas a primeira e a última letra do alfabeto grego (alfa e ômega), mostrando que Deus é o princípio e o fim de todas as coisas.

Importância do Círio Pascal
O círio é o maior símbolo da época Pascoal e traz uma representatividade muito importante para nós, porque ele nos mostra a luz que emana de Deus e chega até nós como salvação. O círio fica aceso durante todo o Tempo Pascal, são sete semanas até o domingo de Pentecostes.

Ele também é utilizado em outros momentos como na Celebração de Batismo e na Celebração dos Sacramentos da Primeira Eucaristia e do Crisma para a renovação das promessas do batismos, mostrando que a luz de Jesus está presente em todos os momentos de nossa vida.

A Semana Santa
A Semana Santa antecede a Páscoa e nos faz acompanhar todo o trajeto de Jesus: os mistérios de Paixão, Morte e Ressurreição. Esse processo demonstra a graça e os sacrifícios feitos por Cristo para com a humanidade.

A semana começa no Domingo de Ramos, quando Jesus chega a Jerusalém. Neste dia, relembramos a multidão de fiéis que cobrem o caminho de Cristo pela cidade com ramos cantando “Hosana ao Filho de Davi. Bendito o que vem em nome do Senhor”. (Lc 19, 38; Mt 21, 9).Na Quinta – feira Santa, celebramos a Eucaristia e a cerimônia de lava pés. Sexta – feira é o dia de paixão e morte de Cristo, nesta data devemos viver o luto e permanecer em silêncio e jejum respeitando a Paixão de Jesus. No Sábado de Aleluia acontece a Vigília Pascal e no Domingo de Páscoa celebramos a ressurreição de Cristo. Neste dia, Ele nos mostra que a morte não é o fim e nos prova todo Seu amor.

A Vigília Pascal
No sábado de Aleluia, que é realizada a Vigília Pascal, acendemos uma fogueira no chamado Rito de Fogo Novo. Neste rito, o celebrante, juntamente com os fiéis, acende o círio pascal na fogueira, isso representa a luz de Jesus Cristo em nossas vidas. O círio é apresentado para os fiéis e levado até a Igreja para que seja colocado em um candelabro bonito e enfeitado.

Antes de ser aceso, o círio representa Jesus morto e quando aceso ele simboliza a ressurreição de Cristo. Isso nos mostra que Jesus Cristo é o início e o fim de todas as coisas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *