A origem da Quarta-feira de Cinzas e o seu verdadeiro significado

5 3

A Quarta-feira de cinzas marca o começo da Quaresma no calendário gregoriano. Com duração de quarenta dias muitos cristãos utilizam essa data para fazer penitencias e se resignar. Durante esses quarentas dias somos convidados a orações mais assíduas e a conversão. Se aproximar de Deus, e ter a certeza que só ele pode nos absolver nossos pecados são os pilares nos acompanham todos os dias da Quaresma.

As cinzas que são colocadas sobre a nossa cabeça, é para nos lembrar de que a nossa passagem é rápida pelo mundo e o quanto nossa vida é frágil. Durante esse período nos resignamos para nos aproximarmos ainda mais de Deus, e nos lembrar que a morte é eminente, nos apegando salvação conquistada por Cristo. As cinzas representam também a passagem citada em Gênesis que “somos pó e ao pó da terra voltaremos.”

No passado o rito da penitencia era público e havia a imposição das Cinzas. Atualmente as Cinzas não são mais impostas, mas ainda tem grande significado. Os fiéis eram absolvidos na celebração que acontecia na Quinta-feira. As cinzas eram providas da queima de ramos das oliveiras que eram benzidas no Domingo de Ramos do ano que havia passado. As cinzas simbolizam e enfatiza que voltaremos ao pó, nos remetendo ao final da vida. Os ramos antes de serem queimados simboliza a nossa vida efêmera e passageira, sujeita a mudanças. Essa transformação do ramo em cinza, nos leva a refletir sobre o que vem após a morte, será que saciar nossos prazeres aqui na terra valem a pena quando comparado ao que virá na eternidade? Essa é umas das reflexões que temos que ter durante a quaresma.

Alguns versículos contidos na Bíblia podem nos ajudar a entender a Quarta-feira de cinzas e o significado real das Cinzas. Separamos alguns deles para você.

•”Por chuva da tua terra, o SENHOR te dará pó e cinza; dos céus, descerá sobre ti, até que sejas destruído.” Deuteronômio 28:24

• “Então, Tamar tomou cinza sobre a cabeça, rasgou a túnica talar de mangas compridas que trazia, pôs as mãos sobre a cabeça e se foi andando e clamando.” 2 Samuel 13:19

•”Quando soube Mordecai tudo quanto se havia passado, rasgou as suas vestes, e se cobriu de pano de saco e de cinza, e, saindo pela cidade, clamou com grande e amargo clamor.”

•”Em todas as províncias aonde chegava à palavra do rei e a sua lei, havia entre os judeus grande luto, com jejum, e choro, e lamentação; e muitos se deitavam em pano de saco e em cinza.” Ester 4:1,3

•”Jó, sentado em cinza, tomou um caco para com ele raspar-se.” Jó 2:8

• “Seria este o jejum que escolhi, que o homem um dia aflija a sua alma, incline a sua cabeça como o junco e estenda debaixo de si pano de saco e cinza? Chamarias tu a isto jejum e dia aceitável ao Senhor?” Isaías 58:5

• “Voltei o rosto ao Senhor Deus, para o buscar com oração e súplicas, com jejum, pano de saco e cinza.” Daniel 9:3

• “Chegou esta notícia ao rei de Nínive; ele levantou-se do seu trono, tirou de si as vestes reais, cobriu-se de pano de saco e assentou-se sobre cinza.” Jonas 3:6

• “Ai de ti, Corazim! Ai de ti, Betsaida! Porque, se em Tiro e em Sidom se tivessem operado os milagres que em vós se fizeram, há muito que elas se teriam arrependido com pano de saco e cinza.” Mateus 11:21

Observando esses versículos podemos perceber que a cinza sempre esteve relacionada ao arrependimento e pedido de perdão, essa essência que precisamos buscar em nossos corações a cada Quarta-feira de Cinzas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *